terça-feira, 20 de março de 2018

Contrato com a Caixa vai ajudar ao futebol sergipano

Presidente da FSF Milton Dantas assinando contrato de parceria com Caixa

O contrato de promoção e publicidade, firmado entre a Caixa Econômica Federal (CEF) e a Federação Sergipana de Futebol (FSF), será um grande incentivo ao futebol sergipano, pois além de promover o Campeonato Sergipano, o “Sergipão Loterias Caixas 2018”, será destinado também às campanhas promocionais, ambientais e de cunho social, como patrocínio integral do Campeonato Sergipano Sub-16.
A informação foi dada pelo presidente Milton Dantas, que domingo na Arena Batistão, momentos antes do clássico entre Sergipe e Confiança, prestou uma homenagem especial ao presidente da Caixa, Gilberto Ochhi e ao deputado federal André Moura, principais responsáveis pela materialização do contrato e ao Superintendente da Caixa, Marco Queiroz.
- Foi uma forma de reconhecimento, por parte da Federação Sergipana de Futebol (FSF), às pessoas que se empenharam para que o contrato com a “Loterias Caixa” fosse renovado para a temporada 2018. Foi uma homenagem simbólica, com a entrega de uma placa ao presidente Gilberto Ochhi, representado pelo superintende da Caixa Marco Queiroz, que tem sido um aliado do futebol sergipano. A Caixa Econômica através do seu presidente nacional e do superintendente local tem sido nossos grandes parceiros”, informou o presidente.
A homenagem ao deputado André Moura foi justificada pelo presidente Milton Dantas: “A exemplo do que fez o governador Jackson Barreto o ano passado, este ano foi o deputado André Moura, quem se empenhou pessoalmente para viabilização do contrato. Nós sabemos das dificuldades econômicas e financeiras que o país atravessa. Nesse processo, nós tivemos o empenho pessoal do deputado André Moura e a FSF tem a obrigação de reconhecer aquelas pessoas que tem trabalhado pelo desenvolvimento futebol sergipano”, agradeceu Milton Dantas.
Sobre a operacionalidade do contrato, o presidente deixou bem claro que não é um contrato para promover o Campeonato Sergipano. É um contrato para promover o futebol sergipano. Terá a duração de um ano, no valor total e R$ 900 mil. O desembolso será de acordo com a apresentação prestação de contas rotineira, pela federação. Será um contrato de promoção e publicidade.
- Não é pegar o dinheiro e distribuir com as dez equipes. Trata-se de dinheiro público e temos que ter responsabilidade em administrar esses recursos, ter muito cuidado com a sua gestão. Sabemos da responsabilidade que a Caixa tem com a sociedade brasileira, com a sociedade sergipana. Os itens que terão mais verbas destinadas, serão as ações sociais e as ações ambientais - explicou o presidente.
Mas os clubes terão também a sua parte. Por exemplo, a premiação do “Sergipão Loterias Caixa – 2018”, no valor de R$ 100 mil para o campeão e R$ 50 mil para o vice. Os clubes que chegarem à final do “Sergipão Loterias Caixa-2018”, terão uma verba ainda a ser negociada com a FSF, para usar a marca da Caixa nos jogos finais. Os clubes que disputarão a Série C e Série D, terão recursos negociados com a federação e usarão a marca da Caixa estampada nos seus uniformes, pois será patrocinadora dessas equipes”.
O presidente disse ainda que o futebol amador será um dos grandes beneficiados com o contrato, pois o campeonato sub-16 que contará com a participação de 36 equipes, um número recorde, terá toda a estrutura paga pelo convênio, pois é uma ação social da Caixa em parceria com a FSF.
- A partir do material esportivo, como uniformes e bolas que serão distribuídos aos clubes, além das despesas de arbitragem. No final, a Caixa sai muito feliz com as contrapartidas que da federação oferece e o retorno publicitário que a entidade financeira recebe. Este ano, o campeonato estadual recebe a denominação de “Sergipão Loterias Caixas 2018”.
Além disso, a consta no contrato que a federação terá que entregar à entidade, 380 camisas dos clubes brasileiros patrocinados pela Caixa, dos dois finalistas do Campeonato Sergipano e dos três representantes sergipanos nos campeonatos brasileiros. As ações promovidas na Arena Batistão e nos demais estádios com as crianças, tudo é pago com verba desse contrato, inclusive o ingresso das crianças nas praças de esportes, camisetas, o lanche, o transporte tudo é originado no contrato.
- Sergipe foi um dos quatro estados que tiveram federações com contratos renovados com a Caixa. Aumentamos o valor, mas também aumentou a nossa contrapartida. É um contrato muito complexo e de difícil gerenciamento. Não posso pegar o dinheiro e direcionar para clube A, B ou C. Tudo será prestado conta e a FSF não pode fugir ao que determina o contrato. Foi tudo discutido e aprovado pelas partes, Federação e Loterias Caixas Econômica–concluiu o presidente Milton Dantas, acreditando em dias melhores para o futebol sergipano.


Nenhum comentário: