domingo, 8 de setembro de 2019

DRAGÃO EMPATA EM ERECHIM E GARANTE VAGA NA SÉRIE "B" EM 2020

O jogo da Arena Batistão garantiu o feito. (Foto: Dienis Celestino)
Deu Confiança na Série B Brasileira em 2020. O Dragão conseguiu o feito após empatar em 1 a 1 com o Ypiranga-RS, em jogo válido pelas quartas de final do Campeonato Brasileiro da Série C, realizado na tarde/noite deste sábado (7), no Colosso da Lagoa, em Erechim. No agregado o clube sergipano fez 2 a 1.

Uma partida que começo e logo nos primeiros minutos o Canarinho de Erechim abriu o marcador numa indecisão da zaga e o goleiro Jean Crosby, o atacante Paulinho tocou por baixo e a bola foi no canto esquerdo, fazendo 1 a 0. Não restou outra se não os proletários correrem atrás do prejuízo, mas, a primeira fase terminou nisso mesmo, apesar do Dragão ter chegado seis vezes na área adversária e finalizado sem muita felicidade.

Na segunda etapa, o nível de jogo caiu bastante, se tornando equilibrado até a metade da peleja. O empate proletário surgiu depois da mexida promovida pelo treinador Daniel Paulista, inserindo o meia Felipe Lima,  no lugar de Rafael Vilia, e o atacante Renan Gorne, no lugar de Tito. E foi numa cobrança de esquinado efetuada0 por Felipe, pela direita, indo a bola na medida parar na lcabeça de Renan Gorne, que tirou do goleiro Deivity, deixando tudo igual. 1 a 1, placar que foi até o final da partida.

Campanha

Durante a trajetória do acesso foram 20 jogos, sendo 08 vitórias, 06 empates e 06 derrotas, na campanha do Dragão do Bairro Industrial e que retorna a segunda divisão brasileira depois de 27 anos. 

Grito do Dragão

Fica na história, no 7 de setembro, comemoração da independência do Brasil, não nas margens do Rio Ipiranga, mas direto do Colosso da Lagoa, no interior do Rio Grande do Sul, o avanço da Associação Esportiva Desportiva Confiança, na conquista pelo acesao à segunda divisão brasileira, com o grito do torcedor "Dragao é Série B", e a busca pelo título da temporada nacional, que renderá para comissão técnica e jogadores cerca R$ 1,3 milhões, como gratificação.

Escala Proletária

CONFIANÇA: Jean, Thiago Ennes, Vinícius Simon, Luan Bueno e Michel Benhami; Anderson, Everton Santos, Flávio e Rafael Vila (Felipe Lima); Tito (Renan Gorne) e Ary Moura (Marcelinho). Técnico Daniel Paulista. O goleiro Genivaldo e o volante-capitão Amaral, de última hora ficaram fora mediante lesões.

Nenhum comentário: