sábado, 17 de julho de 2021

Série B: Capitão Serginho lamentou derrota proletária

 

O volante e capitão do Confiança Serginho, em coletiva pós-jogo, lamentou a derrota sofrida pelo clube sergipano diante o Guarani-SP, na noite desta sexta-feira, 16, no Batistão, pela décima segunda rodada do Campeonato Brasileiro da Série B. O Dragão acabou sofrendo uma goleada por 4 a 1, em seu próprio domínio e se complica na classificação geral da competição nacional.

Volante Serginho mostrou disposição o tempo todo. (Foto: Emanuel Rocha)


Uma partida que estava sendo bem conduzida em seu início, mas, teve um final trágico na noite de ontem, diante o Bugre de Campinas-SP. Somente no primeiro tempo, o representante de São Paulo deixou o campo para o intervalo, vencendo por 2 a 0, em duas semelhantes bobeiras do sistema de marcação do clube da zona norte de Aracaju. Os dois tentos foram em cima do ala esquerda João Paulo, que foi escalado de maneira errada, pois o mesmo estava retornando de uma lesão, isso sem contar que imprevistos acontecem e o zagueiro Nery Bareiro, sentiu uma lesão na posterior da coxa e deixou o campo de jogo logo no início da partida, entrando em seu lugar Victor Salinas.

“Até a gente tomar o gol, era uma das melhores partidas, no meu modo de ver, que a gente estava fazendo, onde criamos uma oportunidade boa com o Gustavo, uma cabeçada minha, que passou perto também, e no momento de desatenção acabamos tomando o gol. Vou dar minha cara pra bater, envergonhado pelo jogo, pelo resultado em si, no primeiro gol que nós tomamos, no perder dentro de campo, a culpa vai sempre em cima do treinador, mas nós jogadores sabemos que a culpa não é dele,  é  nossa, que entramos em campo”, ressaltou o capitão e volante Serginho.

Na segunda etapa, não foi diferente e os proletários foram dando espaço ao esmeraldino do interior paulista, que mostrava querer mais e foi assim que surgiram mais dois tentos para os visitantes, marcados por Pablo e Alanzinho, que tiveram a colaboração da falta de marcação mais precisa.

O Confiança só veio descontar no final do tempo regulamentar de jogo, através de Caíque Sá que substituiu o meia Jhamerson, e não concluiu a partida saindo com lesão no joelho, ficando o Dragão com menos um nos minutos finais do encontro.

Serginho, um dos poucos lúcidos em campo, mostrou a sua indignação com a atuação do Confiança, numa noite que é para apagar da memória dos proletários, pela maneira apática de atuar numa partida tão importante para o clube, que tiraria de uma aproximada zona de rebaixamento, mas que foi inevitável e terminou sendo goleado em seu próprio domínio.

“Estamos envergonhados pelo que aconteceu hoje, dentro de campo. Cobrança muito grande e a gente sabe disso. Temos que ser homens para enfrentar a situação que a gente está vivendo agora, e nesse momento, não só eu como os outros jogadores, estamos dando a cara para bater e a gente vai entregar o nosso melhor”, concluiu o capitão do time.

Baixas

Para completar a derrota, o clube azulino perder para o encontro diante o Londrina-PR, na noite da próxima terça-feira, 20, no estádio do Café, o zagueiro Nery Bareiro, por lesão e expulsão, mesmo no banco de reservas, e os três alas pela direita. Por terceiro amarelo, Marcelinho, Caíque Sá, que saiu machucado.

As coisas não ficam somente nisso, porque mais oito ficaram fora de combate na partida de ontem diante o Guarani. Willians Santana e Álvaro (coxa), Robinho e Hernane Brocador (joelho) e Leandro Silva. Na transição continuam. O zagueiro Luan Bueno, o meia Danilo Pires (vem de cirurgia) e o atacante Luidy.

Providências

Até o fechamento da matéria, a diretoria do clube não havia se manifestado, via assessoria ou suas redes sociais, sobre a fase vivida pelo clube azulino na competição e quais providências pretende adotar para modificar o atual quadro.

Nenhum comentário: