quarta-feira, 6 de outubro de 2021

Diretoria do Confiança fará representação contra árbitro paulista junto à CBF

Presidente Hyago França (Foto: Ascom ADC)


A diretoria do Confiança entrará com representação contra o árbitro paulista Raphael Clauss, pela não marcação de um pênalti, claro, sofrido pelo meia Álvaro, na segunda etapa do jogo contra o Vasco-RJ, na noite do último domingo, 3, na Arena Batistão, pela 28ª rodada do Campeonato Brasileiro da Série B.

Imagine um clube precisar de resultados positivos na temporada para sai de uma zona de desconforto e ver o árbitro do encontro não marcar uma falta clara dentro da área, onde o defensor, no caso, o zagueiro vascaíno Leandro Castán, em nenhum momento tocado à bola, indo único e exclusivo no corpo o meia adversário, o proletário Álvaro. Houve influência no marcador ou não? Olhe que o árbitro paulista foi chamado pelo VAR, mas desconsiderou qualquer manifesto do seguimento auxiliar e não marcou o penal.

Mediante a situação, que acabou levando o representante sergipano, Associação Desportiva Confiança, a derrota no encontro diante o alvinegro carioca, por 2 a 1, na noite do último domingo, pela 28ª rodada da competição nacional, não resta outra decisão a não ser levar à diretoria do Confiança se manifestar com representação contra o Sr. Raphael Clauss (FIFA-SP), junto a Confederação Brasileira de Futebol (CBF), posição inclusive confirmada pelo mandatário do clube da zona norte da capital, Hyago França.

"Iremos fazer a representação contra o árbitro pelo lance que interferiu diretamente no resultado da partida. Ficou muito claro, e o pior, foi chamado pelo VAR, a nossa luta toda para a existência do VAR, para que serve o VAR? Foi acionado pelo VAR, o árbitro assiste mais uma vez o lance e mesmo assim, ele mantém o erro, isso ai é inadmissível, a gente vai fazer a representação junto a CBF", decidiu o presidente do Dragão, Hyago França.

Nenhum comentário: